21.5.10

Uma questão de género

Já muito se escreveu, pela blogosfera e não só, sobre uma tal professora Bruna que decidiu posar nua para a Playboy. Dividiram-se opiniões, confrontaram-se concepções do mundo e da liberdade, apresentaram-se argumentos claros ou distorcidos, trocaram-se lições de moral, fez-se humor mais ou menos fácil. Mas a mim o que me perturba verdadeiramente é a possibilidade do professor Bruno posar nu para a Playgirl. Isso, no fundo, é que seria interessante. O dia seguinte, seria interessante. Como se dizia a propósito da criminalização do aborto, se os homens engravidassem o aborto nunca teria sido ilegal. E pergunto eu agora: Então e se em vez da professora Bruna tivesse sido o professor Bruno? O que teria acontecido? Aceitam-se palpites.

2 comentários:

A. F. F. disse...

Nunca sociedade judaico-cristã, em que a mulher é ofuscada, não é difícil prever o que aconteceria no seu cenário-Bruno-a-posar.

Cump.

Tulipa disse...

Se fosse o professor Bruno, ficaria famoso e iria apresentar um programa entretenimento dedicado aos telespectadores reformados. ;)
Obrigada pela visita. kiss